GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Como devo me qualificar para entrar no mercado de trabalho?

java
Tags: #<Tag:0x00007fea9472a340>

#1

Olá, Me formei em 2012 como analista de sistemas, e atualmente trabalho como suporte técnico, tentei várias vezes oportunidades como programador Java, porém até hoje não conseguir trabalhar como programador Java, apesar de já ser formado nunca deixei de estudar Java. O conhecimento que tenho dá para eu implementar várias coisas de desenvolvimento em Spring MVC, não vou detalhar as coisas que sei fazer porque senão essa postagem vai ficar muito longa e cansativa. Mas acreditem! Eu colocando a mão na massa sei fazer a coisa acontecer.

A minha ideia é o seguinte! Penso em fazer faculdade para ciência da computação, e com isso terei condições de pegar estágios, eu penso que ao procurar estágio com o conhecimento que tenho hoje vai ser a coisa mais fácil do mundo, e o estágio se torna um futuro emprego.

Procurando vagas de estágio em São Paulo pelos sites como Apinfo e InfoJobs, pude perceber que são muitas vagas para asp.net e Java, e pensei até estudar asp.net para quando for a procura de estágio aumentar meu legue de oportunidades, o problema e que ao procurar cursos pagos e livros didáticos explicando sobre asp.net me deparei com algo muito importante na área de programação, e que se chama Boas Práticas de programação!

Apesar de não dominar asp.net conseguir perceber que a maioria dos instrutores ou autores de livros criam os projetos de curso de qualquer jeito, isso para mim é preocupante, porque se eu for aprender uma nova linguagem tenho que aprender da forma certa. Então estou pensando em estudar desenvolvimento para Android em Java, já que é uma linguagem que tenho familiaridade. Ao passar pesquisando nessas últimas duas semanas encontrei poucas vagas para desenvolvedor Android. Então essa é a dúvida;

  • Como vocês acham que está o mercado de trabalho para desenvolvedor Android?
  • Será que não vai fazer diferença eu estudar desenvolvimento em Android já que não é uma linguagem diferente que já conheço?
  • Alguém conhece um bom curso de desenvolvimento em asp.net que possa me indicar para eu analisar?

#2

Você é um membro bem ativo no fórum e já vi vários tópicos seu de como entrar no mercado de trabalho. Desde 2012 você não consegue um emprego como desenvolvedor? Já vi seu currículo uma vez e vi que você tem uma certa bagagem já e experiência profissional. Que cidade você está agora? Você chega a ser chamado para entrevistas? Tem que ver onde você está falhando, o que está faltando.

Eu não acho que gastar dinheiro com outra graduação, somente para conseguir estágio, seja uma boa saída, melhor gastar esse dinheiro e tempo com cursos, estudos, projetos e certificações. Na sua empresa atual, não tem espaço para desenvolvedor? Demostre sua vontade para seu chefe


#3

Eu trabalhei como terceirizado para uma instituição do Governo do estado de São Paulo, foi uma boa experiência, mas somente fiquei por 4 meses porque eles criaram um plano de redução de custo e terminou que todos os programadores Juniores foram dispensados, e a empresa que eu era contratado somente aproveitou os melhores programadores Juniores para trabalhar em projetos, e depois fiquei sabendo que eles estavam fazendo serviços de pleno, foi tenso para eles.

Hoje eu estou em Recife - PE, mas estou me planejando para retornar para São Paulo, por que São Paulo? porque tenho enviado currículos para o Brasil inteiro e somente recebo ligações de São Paulo, eu recebi uma ligação de Uberlândia, mas não deu certo. A minha sogra mora em São Paulo e para mim é mais conveniente.

Então, hoje estou trabalhando como coordenador de infraestrutura, mas já fiz semana passada duas entrevistas, uma pelo Skype e a outra pelo Whatzap rsrsrs, vou receber uma confirmação hoje, se tudo der certo irei para São Paulo daqui uns 30 dias porque o meu futuro contratante me informou que me daria o aviso prévio, ele não precisará de mim em situação imediata. Se ele não me chamar estou me planejando para juntar dinheiro para realizar o pronejamento que informei nessa postagem.

Na empresa que estou trabalhando tem o setor de desenvolvimento, mas para eu imigrar para área de desenvolvimento é algo complicado, por que?

Primeiro

Só tem o setor de desenvolvimento em São Paulo, em Pernambuco não tem, porém isso não é
exatamente um problema.

Segundo

Fui informado que para um funcionário ser transferido para uma outra área de trabalho é necessário ter um Case de Sucesso, ou seja, eu poderia aproveitar uma falhar no sistema que são usados internamente e melhora-lo. Eu não tenho problemas em fazer isso, eu tenho capacidade de fazer, o problema é que se a empresa souber que estou me preparando tecnicamente para desenvolvimento, pode ser que a empresa pense que não estou satisfeito onde estou trabalho e termine sendo dispensado, isso é um absurdo, mas … acontece!

Tomei informações com colegas que trabalham na área de desenvolvimento em Java, e o que me disseram é que não seria interessante estudar outra linguagem, já que estou bem familiarizado com Java, o mais recomendado seria eu estudar desenvolvimento para Android com Java, pois disseram que as empresas estão achando super desinteressante desenvolver sistemas para mobile em plataformas hibridas, é como se fosse criar um frankenstein.

Por favor não fique chateado com que estou dizendo, essa não é a minha opinião em relação a desenvolvimento hibrido ou nativo, essa opinião foram de dois colegas que trabalham em boas empresas.


#4

Claro que não fico chateado :slight_smile: . Até porque concordo em partes. Desenvolver para mobile híbrido ou nativo, vai de sistema para sistema. Se for um sistema que é mais parecido com um site, ou um software de gestão simples, o híbrido da conta. Se for sistemas mais complexos, que usa recursos do celular, aí já é melhor ir de nativo.

Sobre procurar emprego com Android, eu não recomendaria muito. Primeiro: porque normalmente as vagas pra android é mais pra nível Senior, eles querem gente pra desenvolver um aplicativo, e com urgencia. Segundo: já que vc ja tem experiencia com Java, e quer trabalhar com Java, continue nessa busca, tem muitos mais vagas pra Java do que pra Android


#5

@igor_ks, Já que devo persistir em Java queria tirar mais uma dúvida que para mim é muito importante.

O mercado de trabalho voltado para Java existem várias maneiras de criação de Layout de paginas web, quando me vem em mente penso em JSP, Thymeleaf, Angular JS, BootStrap com Jquery ou JavaScript, entre tudo que sitei percebo que tem tido uma boa procura por candidatos que saibam de Angular no site do Apinfo, eu sei mexer bem com Thymeleaf com Spring, e acho um Frameworks ótimo para desenvolvimento.

Eu queria muito que o Thymeleaf tivesse estourado como aconteceu com o Angular, a minha opinião sobre o Angular é que esse Frameworks teve duas versões, a primeira terminou ficando muito diferente da segunda, é como se a segunda versão não tivesse nada haver como a primeira, pois quando se existe mudança a gente esperar que somente tenha pequenas modificações, porém quando tem muitas mudanças é difícil até para as próprias empresas, porque caso elas queiram fazer um upgrade nos seus sistemas elas seriam obrigadas a modificar muitas coisas, e na minha humilde opinião acho isso super desvantajoso, mas me parece que o mercado de trabalho não enxergou dessa maneira, agora você observa o Thymeleaf que é um FrameWorks fantástico, é bastante robusto e estável e parece que passa batido pelo mercado de trabalho que temos aqui no Brasil, eu não consigo entender essas coisas.

Eu gostaria de saber sua opinião em relação a isso!

Você acha que o Thymeleaf terá seu momento de gloria ou está sabendo de alguma coisas não muito positiva sobre o Thymeleaf e que não estou sabendo?

O Thymeleaf realmente é bom, mas o Angular JS é muito superior e talvez a alternativa legal mesmo é decidir pelo Angular?

Esse questionamento ainda está no escopo da minha postagem, pois eu preciso saber o que está acontecendo com o mercado de trabalho, e só dá para saber disso com pessoas que estejam trabalhando na área.


#6

Bom, sinceramente eu não conheço o Thymeleaf, consequentemente nunca trabalhei com ele. Não posso dizer se ele vingará um dia ou não.

Sobre o Angular 1 e 2, de fato o 2 quebrou a compatibilidade com o 1, pois foi totalmente reformulado e restruturado. No começo, devido a essa quebra de compatibilidade, acabou assustando os desenvolvedores, com medo de eles fazerem isso mais vezes, por isso tiveram tanto medo do Angular 2. Porém isso já é passado, o Angular 2 está estável, está muito bom com o Typescript e já está claro que não vai ter mais essa quebra de compatiblidade grande.

Sobre o mercado de trabalho, você pode ter dois perfis:

  • Um perfil é o que vai de acordo com o que o mercado pede (sigo essa linha). Estudando e aprendendo as tecnologias que o mercado mais pede
  • Outro perfil é se arriscar em algo, com a esperança disso vingar um dia. Mas tome cuidado, para se arriscar em linguagens de programação, metodologias e não frameworks. Frameworks são tudo parecido, só muda a sintaxe e os recursos. Linguagens que acho que pode crescer: Python, Elixir, Scala, Closure.

Importante: caso siga o segundo perfil, atualize-se também para não ficar fora do mercado, leia sobre, aprenda o básico.


#7

Quando preciso aprender alguma nova implementação para o meu sistema eu procuro fóruns de Java, tutoriais prontos ou documentação da tecnologia que estou usando, e muitas vezes o YOUTUBE já me ajudou bastante, no YOUTUBE consigo encontrar vídeo aulas bem práticas.

Estou tentando me recolocar no mercado de trabalho como programador, o fato de criar vídeo aulas de desenvolvimento pode despertar interesse pelos meus contratantes?

Na minha opinião o fato do cara colocar vídeos no YOUTUBE somente ajuda se o cara quiser conseguir emprego como professor, mas pode ser que apareça pontos de vista diferente, é por isso que gostaria de saber a opinião!


#8

encontrei isso aqui!

Angular 2: Vale a pena migrar agora?


#9

Foque menos em “tecnologia da hora” e priorize o que a vaga pede. Pelo que acompanho seus posts e seu empenho você já deveria estar empregado, o que lhe falta pode ser estar numa região que favoreça entrar nessa área.


#10

Talvez o tipo de aplicação robusta que ele é fantástico não interessa mais ao mercado. Neste caso, se ninguém quer criar tal tipo de aplicação, o fato de ser estável é irrelevante.

Até angular parece estar caindo em desuso.


#11

Concordo com você, vejo muita vaga pedindo essas tecnologias da moda e ainda pedindo anos de XP nas mesma. De vez enquanto vejo pedindo angular 2(raro) ou N Framework JS e enquanto isso a empresa trabalha com Java 6 (Trabalhei por 2 meses/2016 em uma empresa que usava e ainda por cima Oracle ADF).

{ },s.


#12

Se na sua opinião não está valendo Thymeleaf e o Angular está caindo em desuso o que as empresas tem priorizado como ferramenta principal de desenvolvimento em Frond-End? BootStrap e JavaScript ?


#13

Em relação a front-end para navegador, o importante é ter a base: HTML, JavaScript e CSS. Toda hora surge uma nova ferramenta, HTML não foi projetado para sistemas, por isso fica essa bagunça.

Então não existe ferramenta principal, cada empresa pode adotar uma diferente, se liga no que é mais pedido nas vagas. Até hoje em relação a front-end HTML, eu tive a sorte de só trabalhar com javascript puro e no máximo jquery.


#14

Nunca usei thymeleaf, é template gerado no servidor correto?

Template gerado no servidor fez sentido na Web 2.0. Hoje em dia não faz sentido gastar recurso precioso no servidor com coisas relacionadas a apresentação. Apps podem fazer isso.

No caso do Angular é apenas o ciclo de vida do framework que chegou ao fim. A moda agora entre programadores JS é criar Apps usando conceitos de programação funcional, ex.: React.


#15

@pfk66, Você está enganado, o Thymeleaf trabalha do lado do cliente e não do lado do servidor como acontece com PrimeFaces.

O que seriam programadores JS?


#16

Thymeleaf é JavaScript? Achei que fosse um framework Java.

Usuários de JavaScript.


#17

Não conheço thymeleaf, mas se estiverem falando disso http://javabeat.net/thymeleaf-hello-world-example/, ele é feito em Java, então é server-side. Não é component-based como o JSF, mas também roda do lado servidor para processar HTML.

Nunca vi ninguém usando thymeleaf dentro de empresa, já deveria ter descartado isso faz tempo.


#18

Por que o mercado deveria ter descartado isso já faz tempo?


#19

Quis dizer você mesmo, para descartá-lo, já que deseja entrar no mercado. Já o mercado nem adotou isso de forma significativa.


#20

Concordo com você, nunca usei, nunca vi uma empresa pedir isso em suas vagas. Eu ainda uso JSP é tem me atendido muito bem.
A única empresa que usa é a algaworks com seus curso de Spring.