GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Trabalho na europa


#1

opa quem se habilita?

Desenvolvedor, Engenheiro de Software ou Arquiteto
Vaga p/ trabalhar na EUROPA por tempo indeterminado. Requisitos mínimos: 1. Pelo menos 2 anos de experiência com Java ou C++
2. Possuir um passaporte da comunidade européia

Empresa: Confidencial · Estado: EX · Cidade: Confidencial · Data de Cadastro: 27/03/2007

fonte: empregosnaweb


#2

Se o cara tem um passaporte europeu é mais negocio procurar vagas direto nos sites de lá...

Alem disso não encontrei o post dessa vaga no site. Coloca o link aí...


#3

Pena que falta meio ano de experiência. O mais difícil eu já tenho. :frowning:

Até!


#4

Mas que país da comunidade européia? Eu estou tirando passaporte português...


#5

Quem sabe? Pode ser Portugal, Espanha, França, Romênia, Eslováquia, Letônia, Chipre... tem tanto país. :stuck_out_tongue:


#6

Já morei na Inglaterra, mais precisamente em Bournemouth. Se alguém pensa em ir pensando que vai achar pessoas dançando na rua e cheiro de flores nas calçadas, esqueça, fica aqui.
Agora como experiência (somos muito paga pau para gringo), acho que vale a pena. Só de ficar longe do Lulalá já é um bom motivo.. :smiley:


#7

Não entendi bem a metáfora. Vc tá dizendo que viver lá não é tão agradável, que há competição ou que as pessoas não são fáceis?


#8

Até onde sei só aqui no BR tem isso (o ano inteiro) hehehe :smiley:

Nos outros países as pessoas trabalham.


#9

Que não fique com a idéia que é a ilha da fantasia. Que as cidades lá são normais, tem trânsito tem problemas como todos os outros. As pessoas não são ricas, apesar de ter mais igualdade social. Os serviços públicos funcionam (como fui como estudante, era coberto pelo serviço público de saúde, que aliás, era muito bom). Mas as pessoas não são felizes, tem uma taxa de suicídio muito alta na inglaterra (eu já presenciei um caso lá). Há competição como em todo lugar do mundo, o inglês é um povo meio fechado, difícil fazer amizades lá. De resto, acho que é melhor que aqui. Bem, perguntem para o CV como é viver lá, ele sabe mais que eu...
[]'s


#10

Sim, já deram até nome, chama-se micareta.


#11

é.. acho que muita gente vai pra europa mais pra conhecer novas culturas, aprender novos idiomas e engordar curriculum... sinceramente nao creio que alguem va pra la pensando em viver o resto da vida na europa e ser feliz


#12

Me. :smiley:

Mas é muito difícil de ir pra lá. :frowning:


#13

hehe... boa sorte entao :lol: :lol:


#14

TI agora virou futebol, ir para a Europa fazer independência financeira e voltar pra cá velho, igual jogador de futebol faz. :twisted:


#15

Já que o tópico tem um nome geral, não vejo problema em sair um pouco dele. Falar um pouco da minha experiência.

Ha um certo tempo eu tinha quase que só experiencia com programação desktop, principalmente Swing e Java2D, me considerava avançado, mas isso restrigia as opções no Brasil. Procurando por aí vi que na Inglaterra existe uma procura boa por esse conhecimento: http://www.cwjobs.co.uk/JobSearch/Results.aspx?Keywords=swing&Radius=5

Principalmente na área de banco, que paga muito bem. Mandei varios curriculos, e o que ocorria é que quando o contato era intermediado por agências de emprego, eles nunca me responderam. Nas vezes em que pude mandar direto pro gerente de TI, ou coisa parecida, o processo ia bem mais longe (apesar de não ter ido até o fim).

Agora as coisas mudaram um pouco. Acabei aprendendo tecnologias web (não foi difícil), tive alguns aumentos e tive uma filha. O que acabou me esfriando um pouco, já que por aqui tá bom.

Mesmo assim, quando aparece uma oferta tentadora ainda mando o cv. Por exemplo essa vaga:
http://www.cwjobs.co.uk/JobSearch/JobDetails.aspx?JobId=28574118&Keywords=swing&Location=10
O salário e os benefícios são atraentes demais pra ignorar. Gosto de progamar com Swing. Tenho tudo o que estão pedindo, até mais. Mas mesmo assim só obtive silêncio. Não sei se é por causa da demora, dos custos ou pq tem profissional bom por lá. Que eu saiba a Irlanda tem desemprego bem baixo, quse "pleno emprego"...


#16

Se não fores cidadão europeu, tem uns grandes entraves na hora da importação de mão de obra. Quando vais contratar algum estrangeiro, a agência procura em tudo quanto é canto no país, depois que consegues provar que não tem profissional capacitado no país, alguma agências tem contratos em outros países da comunidade, aí enviam tudo quanto é possível profissional. Se mesmo assim não conseguiram preencher essa vaga, você faz um pedido de visto de trabalho, que mais parece uma carta implorando a contratação, que será duramente avaliado e que dura 6 meses se não me engano. Para cidadãos europeus, não tem tanto entrave, por que legalmente você é europeu, mesmo sendo brasileiro. Por isso que eu corri com minha cidadania espanhola.

Até!


#17

Pois é, na época meu pai já tinha levantado a documentação pra tirar a cidadania italiana, mas ia ter que ir no RS pq aqui no PR eles estão saturados e não aceitam mais. E mesmo lá ia demorar uns 3 anos. Achei muito tempo, valia mais a pena entrar com pedido de "Skilled Worker" em algum país que tenha esse tipo de programa.

Mas no fim não peguei nem uma coisa nem outra... :oops: Se tivesse entrado com a cidadania na época já estaria quase pronta...


#18

Entrei com o pedido da minha cidadania italiana aqui no RS faz muito tempo, nao lembro exato,
mas devia ser 2001 ou 2002.
Os cara sao muito enrolados, a previsao eh que saia o ano que vem.

Mas minha tia, que ja morava em Londres, entrou com um pedido de urgencia, dizendo que tinha emprego certo, etc.
E conseguiu rapidinho!


#19

Cidadania espanhola aqui em São Paulo demora de 9 a 18 meses. O maior problema é você entrar com a primeira papelada, que demora uns 5 meses pelo menos, aí tem a avaliação feita na Espanha, se tiver um til errado, volta e você tem que fazer tudo denovo. Eu tive que mandar 2 vezes, e demorou um ano e meio até o fim do processo, mas agora pelo menos já fiz a pior parte.

Até!


#20

Pow isso ai é uma grande sacanagem, com o DNA hoje, ficar juntando um monte de papelada, me parece meio ultrapassado e muito burocrático.