GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Uso de Scrum para Manutenção de Sistemas


#1

Olá,

Gostaria de saber se alguém já teve experiência de uso do Scrum para tratar sistemas em fase de manutenção e como foi a experiência.

Trabalho numa empresa que está tentando aplicar a metodologia neste caso, mas não tenho visto um grande retorno da adoção do Scrum. Por isto que saber da experiências de outros para entender a validade do uso do Scrum neste caso.


#2

Imagine o seguinte, o seu cliente reporta um bug. O programador conserta em algumas horas. Você vai esperar o fim da iteração para entregar a correção ? E se esse erro for crítico a tal ponto que o seu cliente fique inoperante ?
Ele vai esperar até o fim da iteração ?


#3

Olá André, como vai?

Já trabalhei na manutenção de sistemas mas sempre usamos o ITIL para a gestão dos serviços de incidente, problemas, mudanças, configuração, etc. Fiquei curioso em saber como o Scrum pode ser incorporado nesse aspecto. Inclusive, pesquisando, encontrei esse artigo no site da Scrum Alliance:

https://www.scrumalliance.org/community/articles/2012/february/can-support-and-maintenance-become-agile

Compartilho aqui para quem se interessar a ler um pouco mais a respeito.

No seu caso, você saberia dizer qual vem sendo a percepção do cliente final com relação à qualidade dos atendimentos depois que a sua empresa passou a adotar o Scrum nas operações do dia a dia?

Abraços!


#4

rmendes08, compartilho desta preocupação. Ao meu ver o que está sendo implantado é mais um “scrum-but”, ou seja, seguindo as cerimônias (quase sempre) mas não os princípios do Scrum, como a entrega por iterações (sprint).

Aqui o que se diz é que parte do tempo seria alocado em tarefas de manutenção, usando Kanban para gerenciar o andamento, e outra parte do tempo seria investida em tarefas de projeto, usando Scrum.

Este cenário, ao meu ver, é bastante estranho e inviável. Como seria gerenciar esta “divisão de tempo”?!?!?

Por isto vim do GUJ buscar experiências de outros, que tentaram aplicar Scrum no mesmo contexto que temos.


#5

Douglas, ainda estamos iniciando o treinamento para a implementação do framework aqui, então ainda não consigo lhe responder. Como iremos trabalhar com POs “proxies”, ou seja, gerentes de produtos servindo como POs, sem qualquer envolvimento do cliente, aceito que será difícil ele ter qualquer percepção em relação a aplicação do Scrum.


#6

Também estou vivendo isso aqui onde trabalho, o impasse está sendo em como documentar de maneira simples e ágil apenas as mudanças do produto. No caso aqui não há nenhuma documentação anterior das funcionalidades do sistema e, a complexidade e regras em determinadas telas torna inviável a escrita apenas das mudanças e partir daí as demais alterações que surgirem (vai ficar faltando pedaços que uma hora ou outra terão que ser escritos).
Um produto fizemos a engenharia reversa e especificamos os casos de uso das telas, ficou ótimo, ele segue a vida normal na hora de realizar as modificações nas regras e afins. Porém levou 1 ano pra documentar o sistema todo, tempo esse que não querem adotar pra esse produto.