GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Multiplicação de matrizes - URGENTE!


#1

Olá,
estou fazendo uma aplicação onde eh necessário eu fazer multiplicação de matrizes.
Gostaria de saber se alguém tem algum método que já implemente essa multiplicação???
OBS: O tamanho da matriz eh determinado dinamicamente pelo usuário.
[]'s


#2

Olá

Este foi o primeiro programa que fiz com programação digital. Antes só havia programado usando computadores analógicos. Mas voltando aos idos de 1969 quando fiz meu curso de Fortran, pude ter a oportunidade de conseguir multiplicar 2 matrizes sem precisar da ajuda de ninguém.

Pois é, vi sua mensagem e resolvi ajuda-la de verdade. Portanto não mostro código nenhum para não priva-la do prazer de descobrir como se faz.

[]s
Luca


#3

Apoiado!!

Mas c voce tentar...sofrer...ler e nao der conta posta a duvida que nos eliminamos as pedras do seu caminho!!! É chato e desanimador ficar encalhado!!


#4

Estou postando só pra informar que o Luca acabou de me deixar triste. Em 1969 eu não era muito mais do que um projeto de espermatozoide dentro do testículo ainda em desenvolvimento - e nem na puberdade estava! - do meu pai... :smiley:


#5

KKK nem tinha reparado nessa data :lol:

Tirando conclusões:

Baseado que voce nasceu uns 15 anos antes de 69 (ou seja voce começou a programar com 15 anos 8) ) hoje voce teria 50 anos de idade ....
50 anos atras o "computador" era tao caro que seu pai deveria ser milhonario ou general / capitao / comandante (sei la....bota ai o cargo mais alto) do exercito para deixar o filho brincar no dito cujo!!
Acho que bill gates ja estava sendo projetado nessa epoca
Steve Jobs ja tentava descifrar os binarios que sua mae passa pelo cordao umbilical! :lol:

:twisted:


#6

Fala CV

Em 69 multiplicar matrizes era um barato. A gente escrevia o código, entrava na fila da máquina de perfurar, perfurava os cartões, entregava em um balcão, esperava umas 5 ou 6 horas, pegava os cartões e uma listagem quase vazia, percebia que havia erro de compilação, corrigia, perfurava cartões, tudo de novo, tudo de novo, etc, etc. Pô, era uma merda, a gente levava 2 ou 3 dias para conseguir acertar a multiplicação de matrizes.

Mas apesar de tudo me apaixonei por isto e estou brincando disto há tanto tempo.

[]s
Luca


#7

Olá

tRuNkSnEt

Comecei já no 4o ano de engenharia. Não haviam computadores pessoais nem nas histórias de Science Fiction. Eram mainframes, coisas enormes com espetaculares 32Kb de memória. Rodavam um programa por vez. Havia uma linha de luzes correspondente ao endereço do código em execução. Quando os programas finalizavam o operador anotava o endereço e a gente descobria onde havia dado o erro.

Hoje, quase 59 anos, desenvolvendo sistemas e jogando conversa fora com gente inteligente como a turma aqui do GUJ.

[]s
Luca


#8

Meu deus, Luca! Devia ser um inferno armazenar os programas antigamente. O pior é que os bugs eram literalmente insetos, uma vez que uma traça poderia querer fazer um lanchinho do seu programa de multiplicação de matrizes e fazer uns furinhos onde não deveria. :shock:


#9

:lol: Na api da java3D tem metódos que ja fazem isso pra vc, nem precisa ficar se matando


#10

Tirando mais Conclusões :lol:
LUCAS DISSE:

:arrow: Em 69 multiplicar matrizes era um barato. A gente escrevia o código, entrava na fila da máquina de perfurar, perfurava os cartões, entregava em um balcão, esperava umas 5 ou 6 horas, pegava os cartões e uma listagem quase vazia, percebia que havia erro de compilação, corrigia, perfurava cartões, tudo de novo, tudo de novo, etc, etc. Pô, era uma merda, a gente levava 2 ou 3 dias para conseguir acertar a multiplicação de matrizes.

Observação: :arrow: Seu pai era Coronel, General alguma coisa desse tipo???????
:arrow: Naquela epoca os computadores funcionavam 20 min ai queimava algum Relé (no meio de 1000) ai os caras sai procurando e testando para descobrir qual estava queimado. Voce so esperava 3 dias mesmo???????????
:arrow: Outra coisa!! deixavam voce usar os Pcs para brincar com matrix????? sendo que era usado somente para testes que realmente tinha prescisão uma vez que so funfava 20 min!!!!
:arrow: Outra coisa! Os """PCS""" (repare no tanto de aspas) daquela epoca fazia quantas operações matematicas???? pelo que eu saiba eles nao era capazes de fazer muitas muitas operaçoes de multiplicações como e feita em multiplicações de matrix nao!!!

OU seja sua historia ja é meio ficcão cientifica.
Mas leva a mal nao eu que gosto de ficar zuando sobre isso sem falar que e muito legal ficar relembrando a historia (na verdade o homem é um homem historico!!)

Beijunda.....Vamos voltar a realidade e fazer algo de ultil :lol:


#11

Metendo o bedelho...

Cara, em 1969 ate CompuServ já tinha..foi o ano de criação do UNIX.

Deve ter um monte de 'personagem de ficção' por aí, não? Meu pai é um deles!!

Que tal na faculdade ou empresa?

Você tá confundindo, naquela época não tinha Windows, não se queimavam a cada 20 minutos, mesmo porque OS COMPUTADORES JÁ ERAM DIGITAIS!!!

Bem, não eram PCs, eram no máximo 'mini' computadores. Você está perdido em alguma linah do tempo diferente, cara, em 69 computadores eram usados para muitas coisas.. Fora que, pelo que o Luca falou, ele estava aprendendo, não brincado. Que mal tem em se divertir?

Por que você acha que demoravam 3 dias? Aliás, põe mais umas quinze aspas cde cada lado, já que não haviam PCs!

Cuidado com o que afirma sobre os outros, ok?

[]s


#12

Confesso plenamente ter exagerado nas minhas afirmações apesar de ter levado tudo na brincadeira, não tinha o intuído de levar nada disso a serio, zuação saca!!! Da para entender??

Contudo você se precipitou em me difamar...

Citação:

“A informática na educação, no Brasil, nasceu a partir de interesse de educadores de algumas universidades brasileira motivados pelo que já vinha acontecendo em outros paises como EUA e França”. Em 1971 aconteceu a primeira conferencia nacional de tecnologia no rio de janeiro, E.Huggins, especialista da Universidade de Dartmouth, EUA, ministrou um seminário intensivo sobre o uso de computadores no ensino da física..........Na unicamp, em 1974, desenvolveu-se com um aluno de iniciação cientifica, Marcelo Martilini, um software tipo CAI, implementado na linguagem BASIC, para ensino de fundamentos em programação BASIC.......”. Trechos tirados do livro

O Computador na sociedade do Conhecimento
Autor: José Armando Valente
Pag 01-46
(adotado na minha faculdade para ensino da informática da educação)

Resumindo....

Acho que você que esta sub-julgando alguém aqui, não eu ... Apesar de estar ERRADO admito isso... o autor que se não me engano era discípulo de PIAGET diz que a informática teve inicio nas faculdades apartir de 1971 (repare que estamos citando 1969 )....Ainda sim era com o intuído de ensinar os professores para depois ensinar os alunos....

Cara você tem de aprender a ler as coisas....Se eu me expressei mal não foi minha intenção Peço desculpa .... E QUE NOS DOIS APRENDEMOS A NÃO SUB-JULGAR ALGUEM!!!!

Para descontrair ......WTF!
Nada a declarar ... estamos esquecendo o problema da menina ai!!! Ajudem ela!! FUIIIIIIIIIII!!!!!Estou perplexo pelo senso comun adquirido por alguns!!!


#13

Olá

Todos entendemos que foi brincadeira. E não fique brabo com o Philip porque ele também não estava brabo.

O autor José Armando Valente não disse tudo. Na UFRJ em 1970 foi lançada uma tradução do basic para português feita lá mesmo visando justamente a educação. Mas Fortran e Cobol eram cursos que quem era de exatas geralmente fazia.

Pelo que sei, tanto na EE/UFRJ como na PUC-Eng. o computador era usado normalmente pelos alunos no mínimo desde 1968. Em 1969 quando fiz meu primeiro programa útil (sistema de cálculo de fundações estaqueadas) outros colegas já usavam computadores há algum tempo. Não fui pioneiro de jeito algum.

[]s
Luca


#14

Caro, não te 'difamei' em nada, apenas expus fatos.

Tenho que aprender muitas coisas, mas não sei onde cometi subjulgamento de ninguém, pelo contrávio. Você falou algo que não estava correto, eu corrigi, amanhã pode ser [ou ontem poderia ter sido] o contrário, algum problema em ser corrigido? Eu não vejo nenhum.

Não conheço o livro citado e o próprio Luca já falou sobre isto, mas se você visse os links que passei iria conhecer o curriculum de alguém que estudou FORTRAN em 1969 no IME e um artigo sobre o PDP-10/DEC-10. Será que isto seria ficção científica?

Desencana, cara, não estou criando conflito, só corrigi informações erradas. Tenho que admitir que não 'entendi a brincadeira' e achei que as considerações da sua mensagem original mereciam uma resposta baseada em fatos, como seria uma descontração e não entendi, peço desculpas, mas ainda sim os argumentos tinham problemas.

Já que já sujamos o tópico das matrizes mesmo, Luca, uma vez um professor meu falou que estava correndo num corredor e trombou com um cara carregando uma caixa com o programa dele em cartões, que foram parar no chão, desorndenados. Após rir muito do esporro que ele tomou e docarinha tendo que ordenar sei-lá-quantos cartões novamente, pensei: por que raios ele não escrevia o número dos cartões na ordem? Não tinham inventado caneta naquela época? :smiley: Nunca passou por isso não?

[]


#15

Olá

Phillip, era assim mesmo. A gente andava pelos corredores com caixas de cartões. Muitas vezes se conseguia gravar uma fita mas nem sempre era viável porque as correções ficavam mais difíceis de serem incluidas.

Eu particularmente nunca trombei com ninguém, mas algumas vezes o elástico rompia e os cartões se espalhavam pelo chão. Os elásticos eram acessórios fundamentais naquela época. Se podia numerar os cartões automaticamente na perfuradora, mas só uma vez. Depois de incluídas as muitas correções a numeração ia pro chamado brejo.

Durante o mestrado na COPPE/UFRJ, tinhamos um colega e grande amigo que hoje trabalha na Nuclen. Ele transitava frequentemente nos corredores com uma caixa de cartões. Então um outro amigo que hoje é professor da engenharia da PUC-RJ colocou na lib comum usada por todos uma rotina chamada "SACA". Aproveitando um momento de distração da vítima, ele enfiou um cartão no meio da caixa simplesmente com a instrução "CALL SACA()".

Foi cômico ver o amigo pedindo ajuda para os experts para saber o que significava a mensagem de erro que acabara de receber. Era em inglês em linguagem bem parecida com as mensagens normais de erro e continha algo mais ou menos assim:
"É a centésima vez que este programa é compilado e ainda contém erros. Este programa esgotou a capacidade da CPU de tratar erros de forma repetida. Favor não submeter mais este job"

É claro que era o resultado impresso pela rotina SACA. Coitado do cara, quase desistiu de fazer programas. Só não o fez porque na COPPE em 1971 os programas eram os trabalhos que devíamos apresentar.

[]s
Luca


#16

ueba .... legal esse tópico, eu realmente me chateio por ter começado com um Pentium (DX2 100, mas já era Pentium) e não ter histórinhas bacanas pra contar.

Pelo menos conheci o Java nascendo, daqui 50 anos qd as aplicações Java forem carne de pescoço e estiverem em tudo quanto é canto eu vou poder contar como era legal ficar falando de Java no GUJ :shock:


#17

Apesar de termos estragado o topico :smile: , ficou legal mesmo!!! Bom eu tava zuando .... então como estou lidando com ferras e eu tambem so estou iniciando (19 anos :smile: ) em java, o que posso fazer eh ficar na cola do LUCA uma vez que agora ele e meu idolo :smile: .

Bom espero que eu fique ferra tambem como os negos aqui, to lutando para isso. Esses dias consegui entrar num projeto que vai trabalhar em segurança envolvendo trasações web, espero aproveitar muito disso. Ainda vou encher muito o saco de voce uma vez que eu fujo da corrida dos ratos e do senso comun da sociedade. Nao aceito resoluções prontas e acabas somente pq alguem disse. Elas tem de fazer algum sentido entao eu ouço, processo isso e rebato.

Bom, tirei humildade desse topico afinal ja estamos a dois dias postando aqui!!! Beijunda ai Philip Foi mal!!! :lol:


#18

Pronto eu não sei, mas não é nem um pouco difícil fazer isso com dois FOR.
No link abaixo tem uma explicação bem detalhada do algorítimo:
http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/medio/206/matrizes.htm


#19