GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Preciso fazer faculdade?

Tags: #<Tag:0x00007fa002e67978>

To no 2º ano do ensino médio técnico, que é um curso de desenvolvimento web + o ensino médio normal aqui na minha escola, e eles me dão um diploma de desenvolvedor no fim do curso. Em geral, eu só entrei no curso por causa desse diploma, além de ter a oportunidade de aprender algumas coisas mais acadêmicas, e queria saber se esse diploma é o suficiente pra eu não fazer faculdade

Deve ser uma pergunta meio vaga, provavelmente depende de como é esse diploma ou algo assim, mas é só uma curiosidade minha mesmo, já que tenho muito tempo pra pensar ainda

Fazer faculdade ou não é uma escolha pessoal, fazer um curso qualquer que seja por exemplo não elimina o fato de se fazer uma gradução, elas se complementam!

Se a sua pergunta é relacionada ao mercado de trabalho minha sugestão é: veja o que as empresas e vagas que você pretende se candidatar estão pedindo como requisitos e se baseie nisso para tomar suas decisões.

Precisa? Não.

Deveria? Eu recomendo, de verdade.

@davidbuzatto o que acha?

2 Curtidas

Sim, faça. O conteúdo do curso técnico basta para vc se virar no mercado, pois vc vai conseguir resolver a maioria dos problemas do mundo real associados a desenvolvimento, que no final das contas é o desenvolvimento de CRUDs, uns mais, outros menos elaborados. Além disso, tecnologias e modismos mudam rapidamente, então vc sempre estará estudando para se moldar às necessidades do mercado.

Agora, fatalmente, uma hora aparecerá algum problema mais sofisticado, que um aluno de um curso técnico não vai ter absolutamente nenhuma ideia de onde começar para resolver, e é aí que uma graduação vai fazer a diferença, não para saber destrinchar o problema sozinho, de cabo a rabo, mas pelo menos ter um norte para saber o que deve mais ou menos ser feito. Basta algo que envolva o uso de alguma estrutura de dados que saia do padrão das “listas”, ou algum problema que envolva grafos, inteligência artificial, processamento e imagens, construção de compiladores etc. Claro que um cara formado em Análise de Sistemas não vai ser cobrado para fazer algo mais sofisticado do ponto de vista computacional, como um graduado em Ciência da Computação ou Engenharia de Computação, mas uma graduação bem feita e levada a sério é praticamente essencial para você entender melhor o mercado e poder galgar patamares maiores na sua vida profissional.

Abraço!

5 Curtidas

Apenas como curiosidade, eu já precisei usar grafos - um assunto que eu vi na faculdade e nunca imaginei que fosse usar - pra resolver um problema real.

Tinha um arquivo gigante de configuração, que listava trocentas dependências (A depende de B, que depende de C, etc) e dava erro porque tinha uma dependência circular (A depende de B, que depende de C, etc… que depende de A). Sem mais detalhes, mas era um formato arcaico de uma versão antiga de um software, para o qual não tinham ferramentas automatizadas para detectar esse tipo de problema (como hoje tem para o Maven ou para o Node, por exemplo).

Então o que eu fiz foi ler esse arquivo e gerar um grafo das dependências, e usar um algoritmo de detecção de ciclos para saber onde estava o problema.

Claro que não fiz tudo do zero, busquei por uma biblioteca de grafos já pronta e fiz copy-paste pesquisei sobre detalhes do algoritmo, que eu não lembrava direito. Ou seja, eu não lembrava todos os detalhes de cabeça, mas como eu já tinha visto o assunto na faculdade (eu lembrava o que era, pra que servia, etc), eu pelo menos sabia o que pesquisar (grafos, ciclos, etc) e tinha um ponto de partida. Se eu nem soubesse que isso existia, eu não conseguiria sequer começar (e provavelmente teria que verificar o arquivo gigante na mão, demorando muito mais).


Obviamente grafos são usados em muitas outras coisas na vida real, mas não quer dizer que você só vai usar se trabalhar diretamente com essas coisas. Tem problemas mais “mundanos” para os quais eles podem ser uma boa solução (como esse que eu mencionei acima). Talvez tivesse outra solução sem grafos? Talvez sim, mas o fato é que saber que isso existe aumentou meu leque de opções. E mesmo que você não vá mexer diretamente com grafos, pode estar usando indiretamente sem saber.

Um repositório do Git, por exemplo, é implementando como um grande grafo. Mesmo que você não vá mexer no código fonte do Git, saber pelo menos o que é um grafo me ajudou a entender melhor como usá-lo. Aliás, depois que descobri que no fundo um repositório do Git é um grafo, vários comandos (como o rebase) passaram a fazer muito mais sentido pra mim. E o entendimento da ferramenta como um todo também melhorou bastante (aliás, se quer saber mais, leia o artigo em questão, é esclarecedor).

E claro, não é só de grafos que estamos falando, tem uma série de assuntos importantes, mas que infelizmente muitos tacham de “teoria chata/inútil”. Por exemplo, complexidade de algoritmos e estruturas de dados. É algo tão fundamental para programação, mas que muita gente nem se liga. E aí você vê gente usando a mesma estrutura (lista/array ou map/dicionário) pra tudo, mesmo quando não é a melhor opção. E fazem algoritmos quadráticos quando poderiam ser lineares, mas quase nunca percebem porque para poucos dados, tudo é rápido (mas na hora de rodar pra valer com muitos dados, fica lento e não sabem o motivo).

E claro que você pode estudar tudo isso por conta própria, sem faculdade. Mas é muito raro os iniciantes (e até mesmo alguns veteranos) sequer descobrirem que esses assuntos existem, já que os cursos online (e “videozinhos” internet afora) não costumam focar nisso.

2 Curtidas

Eu geralmente evito responder esse tipo de tópico mais subjetivo, mas gostaria de apresentar um outro lado da moeda.

Se você tiver condições de fazer faculdade, faça. Principalmente porque acho que abre portas. Há muita vaga de emprego em TI, mas a maioria vai pedir ensino superior simplesmente porque é um filtro conveniente. Descobrir talento nessa área é bem difícil, fazer boas entrevistas dar bom trabalho, então a maioria das empresas filtram baseadas nisso.

Sobre o conhecimento em si que se aprende na faculdade, acho que depende mais de você do que da faculdade em si. É geralmente um grande ambiente para aprender, mas se a pessoa quer aprender mesmo, ela pode ir atrás em outros lugares. Há muita informação disponível em todo canto hoje.

Eu não discordo toalmente das respostas do @davidbuzatto e do @hugokotsubo , mas acho que rola um pouco de viés de sobrevivência no caso deles. Claramente eles são pessoas acima da média na busca de conhecimento e um grande indicador disso é que eles investem parte do tempo dele ajudando pessoas por aqui. Nem todo mundo que se forma na faculdade vai alcançar esse nível.

Portanto meu conselho é você sempre dedicar um tempo pra continuar se aprimorando e aproveitando a chances de conquistar “medalhas” pelo caminho (diploma de faculdade, certificação, etc). Essas medalhas vão abrir portas mas o que ajuda a garantir sucesso mesmo é correr atrás do conhecimento.

Meus 2 centavos.

1 Curtida

De fato, a faculdade por si só não garante nada. Ela pode ajudar se souber aproveitar (e se for relativamente boa, claro), mas não é o único caminho possível.

Tanto que existem profissionais bons que são autodidatas, ou ruins que fizeram faculdade, e vice-versa. Tem gente que achou a faculdade útil, tem gente que diz que não serviu pra nada. No mercado vc encontra todas as combinações possíveis, não tem uma regra.

Tem gente que prefere estudar por conta própria, enquanto outros se sentem mais confortáveis com alguém orientando os estudos. Não tem certo e errado, felizmente hoje podemos escolher o que funciona melhor pra nós.

Dito isso, ainda acho que se a pessoa tem oportunidade e condições de fazer uma faculdade, deve aproveitar. No pior caso descobrirá que aquilo não lhe serve…

Mas claro que essa é uma decisão pessoal, não sou eu que vou obrigar ninguém a nada, até porque não conheço a realidade de cada um.

No fim cada um decide o que é melhor pra si, e pra tomar decisões tão importantes ninguém deveria confiar - pelo menos não totalmente - em pessoas aleatórias na Internet :slight_smile:

2 Curtidas

É importante pontuar que o mercado de TI paga bem, mas que os empregos às vezes são muito voláteis.

Há pessoas que buscam estabilidade via concurso público, e aí a faculdade será pré-requisito.

Quem quiser ser da TI da Polícia Federal, por exemplo, vai precisar ter nível superior.

Para as melhores oportunidades, principalmente consurso público, precisa sim.

Se tiver faculdade será melhor pra arrumar emprego.

Agora se deseja trilhar pelo empreendedorismo, o importante é saber das coisas e isso tem uma tonelada de material na net, basta boa vontade pra aprender.

Tudo que a faculdade ensina, você consegue aprender sem ela, ainda mais nos dias de hoje.

Sobre grafo que foi falado, olha é bem legal viu !!!, Eu uso e não fiz faculdade.

//