GUJ Discussões   :   últimos tópicos   |   categorias   |   GUJ Respostas

Nomes de métodos?

Ola amigos, eu uso as convenções de java para nomes de identificadores, quando programava em C com Win32 usava a notação húngara, pois bem.
Ciente de que uso as convenções de java, tenho uma pergunta sobre nomes de métodos (ações), vocês usam os verbos no presente como:

salvaArquivo(); 
carregaArquivo();

Ou no futuro:

salvarArquivo();
carregarArquivo();

Eu entendo que o mais adequado semanticamente seria usar no presente, mas gostaria de suas opiniões.

Também entendo que se deve programar em inglês mas os projetos que necessariamente devam ser em português
qual seria a forma mais adequada/comum.

Desde já agradeço.

Eu opto pela primeira opção. Mas só um comentário: a primeira forma não é “presente”, é “imperativo afirmativo” (tempo verbal utilizado para dar ordens); a segunda não é “futuro”, é infinitivo’

Eu agradeço a resposta.

Por gentileza leia.

http://www.conjuga-me.net/verbo-salvar

Quando eu disse presente estava me referindo: Presente do Indicativo

Quando me referi ao futuro: Futuro do Conjuntivo.

Mesmo por que esses tempos podem variar dependo do “contexto”.

[quote=EngJorgeAugusto]
Por gentileza leia.

http://www.conjuga-me.net/verbo-salvar

Quando eu disse presente estava me referindo: Presente do Indicativo

Quando me referi ao futuro: Futuro do Conjuntivo.

Mesmo por que esses tempos podem variar dependo do “contexto”.[/quote]

Não querendo entrar em discussões de Língua Portuguesa, e como tu mesmo referiste no primeiro post, estamos a falar de ações.
Assim, mesmo que a forma seja igual à do presente do indicativo, o “salva” é o imperativo, ordenando a ação.
O mesmo para o “salvar” que se refere ao infinitivo do verbo (ação) e não ao futuro do conjuntivo.

salvar

Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…

[quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.

[quote=Hebert Coelho][quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.[/quote]

Até hoje, em nenhum projeto que participei (exceto os dentro da universidade, quando aprendi o que era Java), eu desenvolvi usando nomenclaturas em português, sempre foi em inglês. Acredito ser o padrão adotado internacionalmente.

Também acredito ser muito mais fácil alguém entender algo escrito em inglês do que em português (que não fale português, obviamente). Digamos que o inglês é “universal” e é um padrão, por isso procuro desenvolver ele com esta língua. É claro que os projetos também já tiveram participações de estrangeiros e/ou poderia haver essa possibilidade, outro bom motivo para tal.

Só eu enxergo dessa forma?

[quote=nel][quote=Hebert Coelho][quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.[/quote]

Até hoje, em nenhum projeto que participei (exceto os dentro da universidade, quando aprendi o que era Java), eu desenvolvi usando nomenclaturas em português, sempre foi em inglês. Acredito ser o padrão adotado internacionalmente.

Também acredito ser muito mais fácil alguém entender algo escrito em inglês do que em português (que não fale português, obviamente). Digamos que o inglês é “universal” e é um padrão, por isso procuro desenvolver ele com esta língua. É claro que os projetos também já tiveram participações de estrangeiros e/ou poderia haver essa possibilidade, outro bom motivo para tal.

Só eu enxergo dessa forma?[/quote]Eu já trabalhei em aplicação só pt_BR e em aplicação apenas en_US e para mim foi tranquilo.

Tem gente que não saca muito inglês, e isso pode ser problema caso ela também não saiba muito bem Java. Ela pode ser perder as palavras. Já vi isso acontecer. =/

Isso vai de quem cria e mantem o programa. [=

[quote=nel][quote=Hebert Coelho][quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.[/quote]

Até hoje, em nenhum projeto que participei (exceto os dentro da universidade, quando aprendi o que era Java), eu desenvolvi usando nomenclaturas em português, sempre foi em inglês. Acredito ser o padrão adotado internacionalmente.

Também acredito ser muito mais fácil alguém entender algo escrito em inglês do que em português (que não fale português, obviamente). Digamos que o inglês é “universal” e é um padrão, por isso procuro desenvolver ele com esta língua. É claro que os projetos também já tiveram participações de estrangeiros e/ou poderia haver essa possibilidade, outro bom motivo para tal.

Só eu enxergo dessa forma?[/quote]
Não, eu concordo.

Deixando tudo em inglês você deixa tudo padronizado, eu diria. Evita coisas como findPessoaWithEnderecos, e além disso, não tem a dúvida do Declarativo vs Infinitivo, pois fica tudo igual

Acredito que salvar seria melhor.

[quote=Rodrigo Sasaki][quote=nel][quote=Hebert Coelho][quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.[/quote]

Até hoje, em nenhum projeto que participei (exceto os dentro da universidade, quando aprendi o que era Java), eu desenvolvi usando nomenclaturas em português, sempre foi em inglês. Acredito ser o padrão adotado internacionalmente.

Também acredito ser muito mais fácil alguém entender algo escrito em inglês do que em português (que não fale português, obviamente). Digamos que o inglês é “universal” e é um padrão, por isso procuro desenvolver ele com esta língua. É claro que os projetos também já tiveram participações de estrangeiros e/ou poderia haver essa possibilidade, outro bom motivo para tal.

Só eu enxergo dessa forma?[/quote]
Não, eu concordo.

Deixando tudo em inglês você deixa tudo padronizado, eu diria. Evita coisas como findPessoaWithEnderecos, e além disso, não tem a dúvida do Declarativo vs Infinitivo, pois fica tudo igual[/quote]

1+

[quote=EngJorgeAugusto]Ola amigos, eu uso as convenções de java para nomes de identificadores, quando programava em C com Win32 usava a notação húngara, pois bem.
Ciente de que uso as convenções de java, tenho uma pergunta sobre nomes de métodos (ações), vocês usam os verbos no presente como:

salvaArquivo(); 
carregaArquivo();

Ou no futuro:

salvarArquivo();
carregarArquivo();

Eu entendo que o mais adequado semanticamente seria usar no presente, mas gostaria de suas opiniões.

Também entendo que se deve programar em inglês mas os projetos que necessariamente devam ser em português
qual seria a forma mais adequada/comum.

Desde já agradeço.[/quote]

Percebi q o pessoal tem utilizado mais com verbo no “Infinitivo”, utilizo desta forma tb.

[quote=EngJorgeAugusto]Ola amigos, eu uso as convenções de java para nomes de identificadores, quando programava em C com Win32 usava a notação húngara, pois bem.
Ciente de que uso as convenções de java, tenho uma pergunta sobre nomes de métodos (ações), vocês usam os verbos no presente como:

salvaArquivo(); 
carregaArquivo();

Ou no futuro:

salvarArquivo();
carregarArquivo();

Eu entendo que o mais adequado semanticamente seria usar no presente, mas gostaria de suas opiniões.
[/quote]

A forma correta é usar o imperativo mesmo. Você está dando uma ordem ao objeto : “Objeto, salva o arquivo”. E por isso que o java é uma linguagem imperativa. Você dá ordens explicitamente.

Porque vc acha que existem dois tempos verbais (presente e futuro) ai está a sua duvida. Mas se vc pensar que apenas uma modo verbal ( e não tempo) interessa, vc verá que é simples decidir. Já agora “SaveFile” também está no imperativo.

Eu sei que no Brasil não é comum conhecer - e muito menos usar - estes modos verbais exotericos, mas eles existem na língua portuguesa, assim como nas outras e eles têm o seu propósito. Então vamos usar e conversar sobre , usando os conceitos corretos.

nomes de métodos são verbos no imperativo.

[quote=Rodrigo Sasaki][quote=nel][quote=Hebert Coelho][quote=CristianPalmaSola10]Sempre uso salvar, carregar, e quanto ao nomes de metodos em ingles, no meu ver a unica vantagem e nomes de metodos menores em algumas situacoes fora isso naum vejo vantagem…[/quote]frameworks necessitam que métodos comecem com get/set.

Tirando isso, ñ tem vantagem alguma.[/quote]

Até hoje, em nenhum projeto que participei (exceto os dentro da universidade, quando aprendi o que era Java), eu desenvolvi usando nomenclaturas em português, sempre foi em inglês. Acredito ser o padrão adotado internacionalmente.

Também acredito ser muito mais fácil alguém entender algo escrito em inglês do que em português (que não fale português, obviamente). Digamos que o inglês é “universal” e é um padrão, por isso procuro desenvolver ele com esta língua. É claro que os projetos também já tiveram participações de estrangeiros e/ou poderia haver essa possibilidade, outro bom motivo para tal.

Só eu enxergo dessa forma?[/quote]
Não, eu concordo.

Deixando tudo em inglês você deixa tudo padronizado, eu diria. Evita coisas como findPessoaWithEnderecos, e além disso, não tem a dúvida do Declarativo vs Infinitivo, pois fica tudo igual[/quote]

Hum… O "declarativo’ não existe. Existe o Indicativo. O Infinitivo (sem tempo) é o proprio “nome do verbo”. Em português, “ir” é o infinitivo do verbo “ir”. Em inglês “go” é a terceira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo “to go”. Ou seja, em inglês o infinitivo sempre tem um “to” antes, porque sem ele, estamos usa uma conjugação do verbo. Portanto em inglês não da na mesma usar o presente do indicativo ou o infinitivo.

Pro outro lado. GoTo é uma ordem. “Vai para”. “Vai” e “Go” são conjugações do presente to imperativo. Por isso que “Go Horse” é “Vai Cavalo” e não “Ir Cavalo” :slight_smile:

Moral da historia, em ambas as línguas é sempre no imperativo. E isso é devido a que a linguagem java é imperativa (O sql , por exemplo, também é).

Linguagens declarativas não usam verbos. Por exemplo o html.

goes

Se é o modo imperativo não deveria ser salve?

Esta é a forma para terceira pessoa (e pronomes de tratamento na terceira pessoa, como “você”)

Para mim é no infinitivo. O nome do método descreve a ação (salvar Arquivo), não é uma “ordem verbal” dada ao objeto (salve o Arquivo) - detalhe adicional, repararam que ao usar imperativo a ação acaba pedindo o artigo definido “o” ?

Em inglês é a mesma coisa. Entendo saveFile(f) como salvarArquivo(f), e não como salvaArquivo(f) nem salveArquivo(f) . É infinitivo, só que sem “to” na frente senão todos os métodos do mundo começariam com “to” - toSaveFile(), toGetName() , toSetName()

[quote=AbelBueno]Se é o modo imperativo não deveria ser salve?
Esta é a forma para terceira pessoa (e pronomes de tratamento na terceira pessoa, como “você”)[/quote]
Depende da região :slight_smile:
Se tu estiveres no Rio Grande do Sul, tratarás o objeto na segunda pessoa e dirás “salva”
Se você estiver em São Paulo vai tratar o objeto como você e vai dizer “salve”

E se o arquivo for da periferia, você ainda tem a opção de MANDAR UM SALVE pros mano!

Hehehe, na verdade em São Paulo se usa você, mas ainda no tempo da segunda pessoa.

Dificilmente você ouve alguém dizer “Pegue aquilo pra mim” em São Paulo, quase sempre é “Pega”

goes[/quote]

Certo certo. Eu estava pensando em “you” e escrevi a terceira pessoa. é a segunda pessoa.