Olhem esta manifestação!

O que vocês acham sobre esses argumentos ? fassam comentários e divulguem a todos os Evangelistas JAVA.

http://www.javafree.com.br/home/modules.php?name=News&file=article&sid=584

O mané tem q aprender português primeiro!
Cita nomes de usuários do forum(o q acho covardia);
Faz uma comparação estúpida!(Acha q o fato de saber usar Assembly faz alguém programador de verdade)Java visa facilitar a vida do programador…já pensou vc ter q saber as instruções assembly de cada processador?E essa história de [quote]UMA LINGUAGEM SEM UM PONTO DEFINIDO PARA CRIACÃO DE SISTEMAS[/quote] é bullshit!Q java é um agregado(conjunto de tecnologias até concordo em parte) de API´s tudo
bem,mas qualquer um sabe que essa diversidade torna a linguagem mais poderosa!O termo -sem fim- foi infeliz,pq java é atualizável,é como o ser humano,evolui SEMPRE.Até a próxima JDK! :wink:

Em que língua foi escrito aquele texto? :twisted:
Só dois pontos a comentar:
:arrow: acho que, muito embora o Bruno Souza não agrade a todo mundo, atacá-lo da forma que foi feita é uma enorme falta de respeito a ele e ao trabalho que ele faz junto à comunidade Java brasileira (não quero questionar a qualidade do trabalho dele, pois acho que não convém).
:arrow: ter opções é uma das grandes vantagens do Java. Além da sua completa API, há APIs de extensão que facilitam em muitas ocasiões a vida do programador. Ok, se alguém não gostar da idéia, pode simplesmente usar pure-JDBC com raw-JSP e ficar muito feliz com isso. Mas achar que Java está ficando pior devido à imensa oferta de recursos de terceiros é uma miopia sem tamanho.

E é isso (flame war is not allowed here),

Daniel, lempre-se que a grande maioria das pessoas tem mais problema quando oferecidas a mais de uma opção do que mando não são. E Isso não é uma verdade absoluta para cada pessoa, algumas tem mais dificuldade com alguns assuntos que outras. Isso é especialmente verdadeiro no caso de gerentes e pessoal administrativo em geral.

Porem o problema de ter opções não fica só nisso.
A última vez que voce foi num restaurante e pediu 1 suco de laranja com açucar o garçon te perguntou qual tipo? cristal? semi-refinado? mascavo? melaçõ? da União ou marca XXX?

</advogado do diabo>

Ahh, não vou comentar sobre os erros de português, os vários e muitos.

uma classe herda funcionalidades de outras justamente para a aplicação evoluir. Ficar esperando a SUN lançar uma API que você precisa sendo que um grupo já implementa a tempos é burrice.
E muito da tecnologia JAVA foi uma reimplementação de extensões consagradas. Tomem como exemplo o JSP 2.0 inspirado no Velocity.

Entendo a sua posição, Rodrigo. E já ouvi alguma coisa do tipo no blog do Umlauf. Na minha opinião, ter opções podem confundir sim aqueles que estão começando, mas a estes sempre deve-se oferecer a solução padrão. Ou seja, precisa de acesso a banco de dados, use JDBC e não Hibernate. Precisa fazer qualquer coisa para web, use JSP/Servlet e não Struts/Webwork/Velocity. Por quê? Porque muitos os conceitos sobre os quais tais ferramentas open-source se baseiam estão no Java-padrão e oferecer o uso de ferramentas open-source aos iniciantes/gerentes apenas por ser open-source (ou porque aumentam a produtividade facilitando o processo de desenvolvimento) é um grande erro.
Mas simplesmente dizer que ter grande leque de opções é um grande erro e um problema grave da tecnologia Java, aí eu já não concordo. Trabalho todo o dia com .NET e vejo que muitas coisas poderiam ter seu desenvolvimento facilitado se houvesse, ao menos, uma API alternativa de Collections. Neste caso, a falta de alternativa atrapalha (e muito) a minha vida (sem falar na impossibilidade de rodar/desenvolver efetivamente em .NET em outras plataformas que não seja Windows).

A comparação com o tipo de açúcar foi boa, louds - pra quem não entende nada de açúcar, parece tudo a mesma coisa - assim como, pra quem não entende de Java, esse monte de opção de framework atrapalha. Mas antes ficar atordoado com opções demais do que se sentir estrangulado por opções de menos.

E, pra falar a verdade, não duvido que logo, logo, o pessoal de .NET também não comece a ter que fazer escolhas - assim que sair um “Hibernate” ou “Velocity” pra .NET (se é que eles já não existem), a coisa começa a acontecer também. :wink:

Eu sei que isso é ensinar o padre a rezar, mas, enfim, Java tá aí, usa quem quer, aprende quem quer, gosta quem quer, e quem não quer e/ou não gosta, que vá procurar outra coisa pra fazer e pare de botar a culpa na tecnologia por não conseguir usar nem o Google nem um dicionário direito. :smiley:

</rant>

Bom antes de mais nada, gostaria de saudar a todos usuários do fórum GUJ, que no meu ponto de vista, é disparado o melhor fórum desta categoria no Brasil!
Em relação aos erros de português grotescos do texto, peço desculpas a todos vocês, pois sou um dos administradores do javafree, e muitos de nós não tem tempo para ficar revisando o texto como um todo!
Vendo agora, realmente, está horrível, o cara comeu os pontos e vírgulas :shock:

Bom, só venho aqui pedir desculpas a vocês e como já foi discutido internamente entre os administradores, qualquer notícia enviada pelos usuários, deverá ter uma revisão bem aprofundada!!

Grande abraço colegas!
Se for do interesse de vocês, por favor, não deixem de visitar nosso humilde fórum!

http://www.javafree.com.br/forum/index.php

Fui

concordo em grau, gênero e número com o Daniel.

existem várias opções? existem. Existem vários frameworks existem? mas qual o problema disso? escolher qual vai usar? Oras, usa a que você estudou, a que se adaptou melhor, a que resolve seu problema. Só porque o hibernate está na moda não quer dizer que devemos usar ele, usa JDBC puro se for o caso, ou OJB, sei la, algo que resolva o problema de uma forma simples e rápida. (foi só um exemplo do hibernate antes que me xinguem :wink:)

Na minha opinião a coisa mais legal que eu vi em Java, não foi apenas a programação em si, mas sim a quantidade de ferramentas e framework que você pode utilizar e cada dia aparecendo coisas novas, isso é MUITO SHOW. Pra mim no caso que vim do Delphi, onde ele te prende a IDE do Delphi e dificilmente você usa ferramentas open-source (apenas uns componentes), Java é muito SHOW por causa disso.

Agora porque será a indignação do cara? será que ele tentou usar algo menos “padrão” e não conseguiu? ou será que ele gosta de ficar igual cavalo na carroça com aquele tapa olho, que só enxerga na frente. Pois é assim que você fica quando não tem opções de trabalho.

Pra finalizar concordo com o cv, quem gosta gosta, quem nao gosta procura outra coisa. :twisted:

Nem vou comentar o artigo. Só de passar o olho por cima já vi um monte de asneira, das coisas que consegui decifrar. Para ler aquilo precisa ter um “Personal Translator Tabajara”, se bem que a pessoa que postou essa Thread tb cometeu uns erros meios pesados (nada pessoal Flávio)

“Fassam”!? “está manifestação” !?

Apenas um comentário…

Se hibernate fosse ruim, não estaria sendo integrado ao JBoss.

Estar ou nao integrado ao JBoss nao eh, nem de longe, nenhuma medida de qualidade… :roll:

Mas se o Hibernate fosse ruim, vc conseguiria encontrar facilmente gente falando mal dele. E isso nao eh nada facil :smiley:

PS: O Hibernate nao esta integrado ao JBoss, e nem vai ser integrado ao JBoss num futuro tao proximo - o que aconteceu foi que o JBoss Group contratou o Gavin King (um dos autores do Hibernate). Só isso :wink:

Achei o coceito do Hibernate muito interessante, o único problema foi a perda das procedures, afinal este é um ponto forte no conceito de bancos relacionais, deixar o processamento para o DB.

Em relação ao artigo do kra lá o português não interessa muito, o difícil é entender o que ele quer dizer. Mas só tenho uma coisa a dizer para ele.

:agrue: VOU EVANGELILZAR SIM… JAVA É MELHOR? É… :agrue:

Kra gastei uma puta grana para apreder Java (cursos, palestras e muitos livros $$$$), e você não acha que eu vou falar pro meu cliente que a melhor solução para a empresa dele é o notNet.

“Sou Java” pq foi nisso que tenho investido boa parte do meu tempo e do meu dinheiro… Agora vem um p*** de um *** que não tem P**** nenhuma para fazer, criticar a flexibilidade da linguagem.

:x :x QUE CULPA NÓS TEMOS SE QUASE TUDO QUE É OPENSOURCE É JAVA???

:arrow: Se ele não quer (ou não consegue) aprender Struts, WW, Velocity, Hibernate ou qualquer outra coisa. Tem o java puro, não precisa usar nenhuma ferramenta OpenSouce para produtividade… Se ele acha melhor reinventar a roda. Problema é dele…
E afinal de contas o problema dele é como o Java, com frameworks, com gnu ou com o que? Nem expressar o que ele tá pensando ele consegue :!:

E por último, o máximo que esse kra deve ter feito em Java foi um Hallo World!

Pessoal,
sintam-se livres para expressar suas opiniões, mas mantenham a postura. Não usem palavrões e evitem agredir as pessoas de qualquer forma.

O GUJ agradece,

Uma das grandes vantagens de Java é vc utiliza-la em varios tipos de mercando. Seja JSP, ou local tanto faz…
Ja pensou se para prgrama em java e ainda tinha que conhecer sobre ASSEMBLY…?

Gustavo

E eu havia acabado de ler o post sobre livros. Bom, do que deu para entender da ideia, discordo com quase tudo: o autor explica que a diversidade da linguagem é ruim mas não justifica o porque. Ora, falar que o Gosling anda de Mercedez é um desproposito e não uma justificativa e a diversidade e mais do que necessaria para uma linguagem de proposito geral como Java.

Até.

Como já dizia meu avô:“Na maioria dos casos, é melhor sobrar do que faltar”.

Até.

Acho que vc falou tudo!!! Primeiro, se ele tem um Mercedez ou se tem um fusca, qual o problema… Era o que faltava alguém controlar onde eu devo ou não gastar o meu dinheiro…

O Linus tem uma BMW Z3 e daí??? Isso muda o Linux de alguma maneira??? Acho que não!!! Acredito que o único fato que ele provou com esta colocação foi de que a sua capacidade argumentativa é bastante limitada!!! :wink:

Hum…

Na minha opinião esse é um cara que vai querer ficar na mesmice…

Como diz um usuário do fórum…

Qué moleza?

Senta no PUDIM!

Flw!

[quote=“Flávio”]O que vocês acham sobre esses argumentos ? fassam comentários e divulguem a todos os Evangelistas JAVA.

http://www.javafree.com.br/home/modules.php?name=News&file=article&sid=584[/quote]

Olá, pessoal.
Muito boa tarde.

Percebi a repercussão que foi gerada por um artigo, que nem sabemos de onde ele surgiu.

É certo que existem inumeráveis erros ortográficos e que isso afronta o nosso léxico vocabulário.
Porém, apesar de tudo, acredito na liberdade de expressão.

Como queremos ser formadores de opinião se reprimimos o comportamento de expressão alheio?
Queremos uma sociedade de comportamento latente e que engole tudo de cabeça baixa?
Isso era o que ocorria durante a fase ditatorial pela passou nosso humilde país.

E o que ganhamos com isso? Nada.
Vejo que ocorre uma sobrecarga monolítica dos meios de comunicação de massa e portanto não há meio disponível em que ela possa se realizar de maneira eficaz.

As pessoas têm direito de opinar. E todos temos direito de concordar, ou não. Mas nunca de reprimir.

A notícia gerou um grande alarde, muito mais pelos incontáveis erros de português do que pelo conteúdo.
Não julguemos um livro pela capa. Não faz sentido.

O JavaFree apóia a liberdade de expressão. Somente assim é que podemos crescer como comunidade.

Um forte abraço e sucesso,